NOTÍCIAS ESPORTIVAS
18:00 as 19:00
Recanto Alviverde
NOTÍCIARIO
DE HORA EM HORA
MUSICAIS
DAS 00:00 AS 06:00
Só Sucessos
DAS 06:00 AS 08:00
Plug Sertanejo
DAS 08:00 as 12:00
Só Sucessos
12:00 as 14:00
Classe A
14:00 as 15:00
Rock de 1a.
15:00 as 17:00
Samba
17:00 as 18:00
A Hora Do Rei
18:00 as 22:00
Só Sucessos
22:00 as 00:00
Samba
 



Digite o seu nome e e-mail abaixo, para receber nosso newsletter.

Nome:
Email:


Enquetes

O que vc achou do nosso novo site?

Bom
Excelente
Regular
Ruim

 

18
28°
16°
Curitiba
Quarta-Feira, 29
Quinta-Feira   27° 17°
Sexta-Feira   24° 16°
Sabado   23° 16°
Domingo   23° 16°
Segunda-Feira   24° 15°
Terça-Feira   25° 14°

Editorial = COXAnautas


Um ano que termina sem nada para comemorar. Pra não sair de mãos abanando, um título estadual que ficou menos importante, porque as disputas nacionais ganharam outro status. Brasileirão e Copa do Brasil.

Na Copa do Brasil nos despedimos na melancólica derrota dentro de casa para um time de nenhuma expressão no cenário nacional. No brasileiro, a história não se repetiu. Desta vez caímos e não foi por falta de aviso. Foi por falta de competência mesmo. Da incompetência de nossos dirigentes, que acabam de sair e nos dão como despedida a série B do brasileiro de 2018.

Finda uma gestão, um triênio que para muitos foi o pior de todos os tempos na história de 108 anos do Coritiba. Em três anos, apenas um titulo estadual, duas finais em regionais e dois vices: o primeiro numa goleada em placar agregado para o Operário de Ponta Grossa e o segundo para o rival Atletico-Pr em nova goleada. Duas decisões, dois resultados que resumem bem os três anos de Rogério Bacellar, como presidente do Coritiba.

Para não terminar o ano apenas em lamentos, pensando pra frente, tentando fechar uma corrente positiva, nos resta acreditar e apostar nos novos comandantes, que anunciam mudança nos rumos de condução, na filosofia de trabalho.

Queremos e precisamos acreditar em novos tempos. Do contrário, será muito difícil enfrentar mais um ano, de novas lamentações, mas agora na segunda divisão, o que imaginamos seria um desastre para o futuro do Coritiba Foot Ball Club.

Quem sabe, o rebaixamento de divisão que culmina com a troca de comando, não seja mesmo um bom momento para zerar esta sucessão de desgoverno e de desentendimento e principalmente de desconfiança da torcida com dirigentes.

De olho no passado, mas cuidando do futuro, seguimos mais uma vez ao lado do nosso amado clube. É este amor, apenas ele que nos faz acreditar em novos tempos.

Ficamos críticos, às vezes até demais. Desconfiados, preferindo aguardar os resultados do discurso que pregam os novos comandantes. Fazendo figa, rezando e querendo crer que finalmente o Coritiba Foot Ball Clube está em boas mãos e que retomemos o prazer e o gosto de estar em nossa casa e voltar a ver o nosso time em campo e nos orgulharmos dos 11, que vestem a gloriosa verde e branca.

Feliz Natal e um 2018 melhor para todos!

08 de JUNHO


Foz Cataratas/Coritiba tem novo treinador
.
Ivan Mororo assume comando técnico do time na disputa do Brasileiro Feminino A1 A diretoria do Foz Cataratas/Coritiba anunciou, na tarde desta quinta-feira (07), a contratação do técnico Ivan Mororo,...